Na quarentena, educação on-line possibilita ambiente de interação e aprendizagem

Ferramentas de comunicação on-line foram integradas à Cloe, plataforma digital de Aprendizagem Ativa. Professores orientam alunos sobre projetos e propõem atividades

 

 

O atual cenário de suspensão das aulas presenciais, devido à pandemia do novo
coronavírus, tem estimulado as escolas a buscarem novas alternativas para a
aprendizagem dos alunos. Para Renato Dias, diretor de inovação e produto da
Camino Education, a interrupção dessas atividades apresenta dois desafios
importantes.

 

O primeiro, para a Educação Infantil, é o desafio de pais que veem limitadas suas
possibilidades de interação com os filhos no confinamento e se questionam sobre
o que fazer e como promover experiências significativas nesse momento. O
segundo, para o Ensino Fundamental, diz respeito à cobertura curricular a
distância, ou seja, como proporcionar uma interação pedagogicamente válida
entre os alunos e entre o estudante e o professor.

 

“As duas questões apontam para a necessidade de interações on-line. Para a Educação Infantil, no sentido de instrumentalizar pais e familiares com um repertório adequado para as crianças de 0 a 6 anos, que se encontram em uma rotina completamente diversa daquela a que estão acostumados”, diz o diretor. “Para o Ensino Fundamental, é necessário oferecer espaços de interação on-line e conteúdo de qualidade para que professores e alunos continuem ensinando e aprendendo, desenvolvendo habilidades e assimilando conteúdos de uma forma diferente”, completa.

 

Dias aponta que, com o isolamento, são reduzidas as possibilidades de interação presencial, de construção coletiva típica de abordagens mais ativas de aprendizagem, bem como as possibilidades de engajamento social presencial que favorecem o desenvolvimento socioemocional. Além disso, os professores podem encontrar dificuldades para preparar conteúdos que deem conta dessa nova situação de interação a distância e atividades de casa. Mas o momento também traz desafios e aprendizagens.

 

O diretor conta que, na Camino School, os educadores estão se adaptando a essa nova realidade a partir de devolutivas e conversas com os alunos e com os professores da própria escola e de outras que fazem parte da rede que utiliza a Cloe, a plataforma digital de Aprendizagem Ativa desenvolvida pela Camino.

 

“Fizemos adaptações nos tipos de interação sugeridas nas nossas expedições, bem como  em alguns conteúdos — projetos que integram diversas metodologias ativas e nos quais os alunos são desafiados a resolver problemas da vida real — para permitir a manutenção da cobertura curricular no Ensino Fundamental e preservar a qualidade pedagógica da expedição no ambiente on-line”. Ele explica que também foram integradas à plataforma as ferramentas de comunicação, com indicações de como o professor pode traduzir em prática on-line as intervenções e mediações sugeridas nas expedições.

 

Para alunos e familiares da Educação Infantil, foi produzido um conjunto de atividades para serem feitas em casa pelos pais e estudantes, de forma a garantir intencionalidade pedagógica, porém sem a interação docente ou dos colegas. “Elas vão desde organizar espaços da casa, até construir e vencer circuitos de exploração do espaço doméstico”, finaliza o diretor.